Entenda como funciona a Dieta da Proteína

Você pode até estranhar: “Por que será que a dieta da proteína não está na lista de dietas saudáveis, mas foi criado um artigo especificamente para ela? ”

Ela está sim, porém, lá ela é chamada de Dieta Atkins, uma das dietas baseada em proteína, assim como a Dieta Dukan.

Mas, será que realmente vale a pena seguir essa dieta?

Você vai descobrir agora!

Dieta da proteína – Por que ela é tão eficaz?

Duramente criticada nos primeiros anos de sua criação, pouco a pouco, a dieta baseada no macronutriente foi provando, pouco a pouco, que ela realmente é eficaz.

A ideia é fazer com que 30% das suas calorias sejam provenientes das proteínas e os outros 70% são divididos entre carboidratos e gorduras, revezando de acordo com as atividades do dia, qual terá prioridade.

Por exemplo, nos dias de exercício você deve dar prioridade aos carboidratos, mas, nos outros dias, prefira as gorduras (polissaturadas).

Por que fazer isso?

Assim o corpo não se acostuma, te ajuda a ter mais energia quando precisa e queimar uma quantidade maior de gordura durante os dias de descanso.

Mas, por que será que basear a sua alimentação em proteína é tão eficaz?

Existem diversos estudos que mostram isso, vou citar alguns bem relevantes.

Um dos estudos do Centro Nacional de Informações Biotecnológicas (NCBI) revelou que pessoas que tem reservam 30% das suas calorias para fontes de proteína costumam ingerir 441 calorias a menos por dia do que as pessoas que consumiram apenas 10% de calorias vindo das proteínas.

Outro estudo revelou que a proteína oferece resultados satisfatórios por conta da aceleração metabólica que acontece quando você ingere esse macronutriente.

Por que isso acontece?

Porque a proteína é o macronutriente mais difícil de ser digerido, ou seja, o corpo precisa queimar mais calorias para quebrar as ligações.

Para finalizar, uma revisão de 24 estudos foi realizada e foi comprovado que as dietas ricas em proteína foram mais eficazes do que as dietas em que a quantidade de proteínas é padrão (Cerca de 10% das calorias total).

Dieta da proteína – Prós

Não bastasse os estudos que comprovam a eficácia, ainda há alguns benefícios que merecem ser destacados:

Manutenção e aumento da massa muscular

A proteína é a grande responsável pela reconstituição muscular após os exercícios e, se você não faz exercício, pelo menos manutenção da sua massa magra acontecerá.

Redução de gordura com grande velocidade

A aceleração do metabolismo, o grande nível de saciedade que as fontes desse macronutriente traz e a manutenção/aumento da massa muscular de maneira separada já diminuem a redução de gordura, imagina quando você consegue unificar esses três benefícios?

É isso que acontece quando você começa a seguir a Dieta da Proteína.

A proteína é vital para o nosso corpo

Esse macronutriente não é só vital para o crescimento muscular, ele é vital para todo o nosso corpo, pois renova todas as células do corpo.

Unhas, cabelos, cartilagens, pele… todos são beneficiados pela proteína.

Dieta da proteína – Contras

Para finalizar, é bom te avisar que ainda há alguns contras e que talvez precise ficar atento!

Normalmente, fontes de proteína possuem grande quantidade de gorduras

Por conta disso, sempre que puder, escolha as fontes de proteínas mais magras como ovo, peixe e frango.

Em relação a carne vermelha, escolha sempre os cortes finos e que não tenham gordura aparente.

É importante dizer isso, pois as gorduras animais podem aumentar o risco de certos tipos de câncer e doenças cardíacas.

E, sempre lembre dessa informação e regule as outras fontes de gordura.

Pode emitir odores mais fortes do que acontecia normalmente

Cetonas são as responsáveis pelos odores e uma dieta rica em proteína fará com que o nível de cetonas no seu corpo seja maior do que o normal.

Como evitar isso?

Beba bastante água para diluir essa substância.

Se escolher mal as fontes de carboidratos, poderá ter alguns problemas digestivos e deficiência de vitaminas e minerais

Como é preciso variar entre carboidratos e gorduras, você tem que escolher bem as fontes de carboidratos.

Para ter vitaminas e minerais, escolha comer algumas frutas (pelo menos 1 por dia) e coloque vegetais em todas as refeições, pois eles também aumentam a saciedade, não contribuem com muitas calorias e, consequentemente, te ajudam a comer menos e emagrecer mais rápido.

Resumindo…

– Na dieta da proteína, você precisa fazer com que 30% das calorias totais venham das fontes proteicas;

– Varie a prioridade entre carboidrato e gordura de acordo com as atividades do dia;

– Os prós da dieta são:

> Manutenção e aumento da massa muscular

> Redução de gordura com grande velocidade

> A proteína é vital para o nosso corpo

– Os contras da dieta são:

> Normalmente, fontes de proteína possuem grande quantidade de gorduras

> Pode emitir odores mais fortes do que acontecia normalmente

> Se escolher mal as fontes de carboidratos, poderá ter alguns problemas digestivos e deficiência de vitaminas e minerais

  • Dica do DOUTOR

Não se esquece de curtir e compartilhar com suas amigas!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *